Bem Vindo a WA Rural

contato@warural.com.br

(14) 99759-4149

Topo

SP: Exportações do agro cresceram 12,8%

açúcar-www_paranacooperativo_coop__br_

SP: Exportações do agro cresceram 12,8%

No ano passado, as exportações paulistas atingiram US$ 17,92 bilhões, lideradas pelo setor sucroalcooleiro

No ano de 2016, o agronegócio no Estado de São Paulo registrou um superávit de US$ 13,40 bilhões, representando um aumento de 23,4% em relação ao resultado da Balança Comercial de 2015, quando houve um déficit de US$ 18,13 bilhões, informou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do seu Instituto de Economia Agrícola (IEA).

No ano passado, as exportações paulistas tiveram um crescimento de 12,8%, atingindo US$ 17,92 bilhões, enquanto as importações setoriais caíram 10%, somando US$ 4,52 bilhões. Em 2015, as exportações e importações setoriais chegaram a US$45,58 bilhões e US$ 63,71 bilhões, respectivamente.

Os grupos de produtos agropecuários que tiveram maior destaque, representando 80,7% das vendas externas do segmento, foram o complexo sucroalcooleiro (US$ 7,78 bilhões, com as exportações de álcool representando 11% desse total); carnes (US$ 2,01 bilhões, em que a carne bovina respondeu por 79,4%); sucos (US$ 1,81 bilhão, dos quais 98,1% referentes a suco de laranja); produtos florestais (US$ 1,52 bilhão); e complexo soja (US$ 1,34 bilhão). Apesar de a classificação de grupos ser a mesma do ano anterior, eles passaram a ser 3,6% mais representativos no total do comércio externo brasileiro do que em 2015.

No cenário brasileiro, o agronegócio registrou um superávit de US$ 71,30 bilhões, com exportação de US$ 84,93 bilhões e importações de US$ 13,63 bilhões. O resultado foi 5,1% inferior ao do ano passado, quando o saldo da Balança Comercial foi de US$ 75,15 bilhões.

“O comércio exterior brasileiro só não foi deficitário devido ao desempenho do agronegócio, uma vez que os demais setores, com exportações de US$ 100,31 bilhões e importações de US$ 123,92 bilhões, produziram no período um déficit de US$ 23,61 bilhões”, afirmou o pesquisador da Secretaria, que atua no IEA, José Roberto Vicente.

Dentre os produtos brasileiros, os que tiveram maior representatividade foram o complexo soja (US$ 25,42 bilhões); as carnes (US$ 14,21 bilhões); o complexo sucroalcooleiro (US$ 11,34 bilhões); os produtos florestais (US$ 10,24 bilhões); e o café (US$ 5,47 bilhões), equivalendo a 78,5% das vendas externas do agronegócio nacional. Em 2015, esses mesmos grupos de produtos representavam 76,7% do total dos produtos comercializados interna e externamente.

Fonte: Secretaria de Agricultura de SP