Bem Vindo a WA Rural

contato@warural.com.br

(14) 99759-4149

Topo

Como a tecnologia contribuiu para um negócio de 55 anos de tradição

boi 1 1

Como a tecnologia contribuiu para um negócio de 55 anos de tradição

O senhor Antônio Renato Prata, cliente Tortuga | DSM desde 1963, gestor da Prata Agropecuária, com sede em Presidente Prudente, São Paulo, faz a seleção de Touro Nelore Mocho há 55 anos, e de animais Brahman há 25 anos.

A Prata Agropecuária faz a preparação dos touros para o seu leilão anual, que neste ano está na 20ª edição, realizado no dia 26 de agosto na Fazenda Dois Irmãos. Neste ano buscando um melhor desempenho de seus animais optou por utilizar o produto Fosbovi Confinamento CRINA®.

De acordo com o Sr. Antonio Renato Prata, a escolha da utilização do Fosbovi Confinamento CRINA® foi feita por orientação do Gerente Técnico Carlos Eduardo dos Santos, que faz o acompanhamento técnico há mais de 20 anos na propriedade. O problema enfrentado em outros anos era a quantidade de animais com problemas de casco e alguns touros que eram reprovados no exame andrológico, que segundo ele foi nítido a melhora na qualidade dos cascos dos animais preparados para o leilão deste ano.

O diferencial encontrado no Fosbovi Confinamento CRINA® que melhorou a qualidade dos cascos desses animais é a presença da Biotina, onde a maioria das lesões de casco está associada com a pobre integridade do casco, e a suplementação de biotina cria uma estrutura mais definida e coesa do mesmo.

A biotina é requerida para a queratinização de células epiteliais. Sua suplementação para vacas de leite e de corte da mesma, está relacionada à melhor dureza e conformação dos cascos, a menor incidência de lesões e a melhores escores de locomoção. Foi observada correlação negativa entre a concentração de biotina no soro e a incidência de laminite clínica em vacas. (Berchielli et al., 2011).

A biotina é um nutriente limitante para o desempenho da ótima fermentação ruminal e funções imunológicas de animais de alta produção, do qual microrganismos ruminais que degradam a celulose dependem para desenvolverem suas funções.

O veterinário Marco Esteves, da Planejar Assessoria, que realiza os exames da Prata Agropecuária desde 2003, relata que em todo esses anos existia um descarte de 6 a 7% dos touros por problemas na qualidade do sêmen, laminite (Inflamação dos Cascos) e consequente defeitos nos aprumos, no entanto os touros avaliados em 2017 após o uso do Fosbovi Confinamento CRINA®, demonstrou uma melhora significativa  na qualidade do sêmen e nos aprumos, essenciais para um bom reprodutor, ficando abaixo de 2 % o descarte dos animais avaliados.

Carlos Eduardo, também chama a atenção para o grande benefício do CRINA® Ruminantes, presente no Fosbovi Confinamento CRINA®, na modulação da fermentação ruminal e que também melhora da conversão alimentar. Os minerais na forma complexada Minerais Tortugae as vitaminas em níveis OVN, têm um impacto direto na melhora da espermatogênese.

Fosbovi Confinamento CRINA® apresenta vitaminas em níveis OVN (Optimum Vitamin Nutrition), ou seja, em quantidades adequadas para cada categoria e em cada fase da vida dos animais, o que melhora o desempenho e a qualidade espermática dos touros. De acordo com Berchielli et al. (2011), a deficiência de vitamina A em machos causa uma diminuição da atividade sexual, degeneração do epitélio germinativo, diminuição do número e da mobilidade de espermatozoides, elevada proporção de espermatozoides anormais e atrofia dos testículos e glândulas sexuais acessórias. Velasquez – Pereira et al (1998) mostraram que touros que receberam doses maiores de vitamina E apresentaram porcentagem de esperma normal mais elevada e maior produção espermática diária.

De acordo com Leonardo Andrade, gerente da Prata Agropecuária foi observado alguns pontos bastante interessantes nesse ano na preparação dos Touros, com a introdução do Fosbovi Confinamento CRINA®, tanto no desempenho dos animais quanto na qualidade dos exames andrológicos. Com uma dieta apenas de manutenção os animais ficaram prontos para o leilão, sendo criados soltos sem necessidade de confiná-los. Atingiram o Peso médio de 800 kg simplesmente 60 dias antes do que de costume, sem aumentar a densidade energética da dieta. Também ficou evidente a redução nos problemas de casco e descarte de Touros por problemas no andrológico que foram maiores nos outros anos. Enfim, o que mais impressionou foi à ótima aparência dos animais, que podemos observar nas fotos.

Autor: Alex Arceli Ortelan – Assistente Técnico Comercial Tortuga | DSM e Carlos Eduardo dos Santos – Gerente de Desenvolvimento Negócio Gado de Corte Tortuga | DSM

Fonte: Tortuga DSM